A BUSCA PELA PRODUTIVIDADE

A cada ano os desafios organizacionais aumentam e a complexidade das organizações engessa e dificulta o aumento da produtividade, como superar estes desafios?

Ao longo dos últimos anos, com experiência em empresas americanas, européias, brasileiras, sempre me deparei com alguns traços culturais, dos quais destaco:

  • Excesso de reuniões
  • Excesso de controles (burocracia)
  • Excesso de níveis organizacionais
  • Baixo empowerment para aqueles que de fato tem de tomar decisões rápidas
  • Excesso de “política”, onde a “demonstração de poder” é mais importante que a solução e sustentabilidade das organizações

Esta lista não pretende ser exaustiva, porém, todas as vezes que consegui reduzir a influência destes traços, obtive aumento significativo de produtividade.

Buscar uma visão mais completa dos processos (end-to-end), entender os pontos de contato com clientes e os momentos “da verdade”, onde as decisões de fato impactam é um bom começo para reorganizar e reestruturar processos e estruturas.

Só fazer esta reestruturação e não levar as pessoas juntas, muito se perde, portanto, outra ação muito importante é garantir que a gestão da mudança e a devida capacitação das pessoas ocorram em paralelo, junto com o todo.

Produtividade é uma resultante e não uma causa, é preciso buscar as origens e tratá-las, de nada adianta colocar metas se não são tratadas as causas.

O modelo de governança e de gestão que sustenta Serviços Compartilhados é um excelente modelo de como eliminar estes traços, a redução de níveis, o empowerment das equipes, o compartilhamento das informações, a transparência na gestão e nos controles (somente os necessários), alavancam muito a produtividade.

Eden Brazil da Paz Junior
Sócio
CGP Associates